sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Passeando pela net encontrei muitas surpresas e a maior foi um blog de









altíssimo valor  pelo  resgate de nossa cultura escrito por um homem, conhecedor da nossa arte principalmente das rendas, visitem seu blog tem muito material interessante com vários links também pertinentes a esse assunto, de cara fiquei até meio que sem graça pra escrever-lhe eu uma aspirante a rendeira...nem uma rendinha ainda sei fazer..mas ele foi tão fofo e querido...realmente é uma pessoa que está disposto a estudar e preservar nossa cultura, acessem omirendero.blogspot.com , inclusive ele me deu uns toques a respeito da conservação dos meus birros( haha, leiam lá a diferença de bilro e birro), eu  de imediato acatei seus conselhos e aqui vou colocar novamente as fotos deles, lembrando que eles tem 60 anos e foram confeccionados pelo meu avô José Brandão por ocasião do noivado com minha avó Arcanja Pereira Leão como presente desta data tão importante , eles moravam na Chapada Diamantina /BA. Depois de refletir muito sobre o valor dos birros(eu já sabia disso), resolvi que vou distribuir entre os herdeiros da minha avó, vou escolher pessoas que tenham alguma afinidade com arte e presentear um birro, explicando a história toda,mas vou ficar com um par deles, infelizmente minha avó (tão querida), não teve tempo de ensinar pra ninguém, eles chegaram as minhas mãos através de uma tia-avó Chiquinha igualmente querida, que sentiu que eu pudesse tomar conta deles,detalhe todos estão jogando dominó no andar de cima e devem rir dessa alucinada querendo aprender ofício tão antigo,hoje as máquinas fazem tudo, não é só apertar um botão?? 
 aqui estão eles:











A impressão que tenho é que os primeiros foram a primeira fornada, saíram perfeitos, bem acabadinhos...já os seguintes foram feitos as pressas porque o formato é mais rústico mas acredito que a intenção era deixar todos na forma de peão.
Utilizei óleo de peroba,a madeira quase sugou...


Agora pra acrescentar e vocês não pensarem que eu pareço um bebê chorão, alguém me ensina, EU TENTEI, e como prova...o caso é que achei que não devia continuar..e sim começar tudo novamente, do zero...mas uma coisa é certa, sei fazer o picado, enrolar e prender o fio no birro, tá??




 Sempre observando...

3 comentários:

Tauana Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tauana Reis disse...

Eita, mas tá quase...!!! rsrs
Já é algo incrivelmente belo esse conjunto: a almofada, os alfinetes, as linhas entrelaçadas, encontrando-se e separando-se como querendo encontrar rumo certo...
Agora só falta chega a renda filha do senhor bilro, ou birro... Mas aí tem tempo,a gente espera!

:P BJOKAS!!!

Peixesempeixes disse...

Olá

nossa, depois desse post fiquei com vontade de aprender...

Gostei do seu blog,
parabéns

Abraços,
Alexandre Heberte